Oradores

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

Painel 2 – Sessão I

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_empty_space][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/4″][vc_single_image image=”9086″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_column_text]

João Carlos Farinha
 ICNF – Instituto Conservação
Natureza e Florestas

[/vc_column_text][/vc_column][vc_column width=”3/4″][vc_empty_space][vc_column_text]

Licenciado em Recursos Faunísticos e Ambiente (Biologia), pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, em 1988. Início da atividade profissional, em Junho de 1986, ingressando no Serviço Nacional de Parques, Reservas e Conservação da Natureza (SNPRCN), atual Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

De 1998 a 2007, exerceu o cargo de Chefe na Divisão de Informação e Divulgação (DID), do então ICN, coordenando o grupo de trabalho responsável pela conceção e montagem da exposição UICN/ICN na Expo98.

Em 2007, passou a exercer o cargo de Diretor Adjunto no Departamento de Gestão de Áreas Classificadas – Zonas Húmidas, passando a Diretor em 2010.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]

Neste último cargo representou e geriu localmente as áreas protegidas atribuídas ao Departamento, nomeadamente a da Reserva Natural das Dunas de São Jacinto, Paul de Arzila, Paul do Boquilobo, Estuário do Tejo, Estuário do Sado, Lagoas de S. André e Sancha e Sapal de Castro Marim VRS António, e ainda 18 Sítios da Rede Natura, onde se destacam os sítios da Ria de Aveiro, rio Vouga, Barrinha de Esmoriz e Dunas de Mira, Gândara e Gafanha, Lagoa de Albufeira e Ria de Alvor.

Desde 2010 até ao presente, exerce a função de Vogal do Conselho de Administração da Polis Litoral Ria de Aveiro – Sociedade para a Requalificação e Valorização da Ria de Aveiro, S.A.

Desde Dezembro de 2012 ao presente, exerce a função de Chefe de Divisão de Valorização das Áreas Classificadas, atual Gabinete de Valorização das Áreas Classificadas e Comunicação, onde se destaca a competência na coordenação das atividades e eventos de turismo de natureza, e programas nos domínios da visitação, sinalização, infraestruturação, bem como avaliar o respetivo desempenho. Destaque para a atual coordenação da marca Natural.PT.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]